Piscinas: Parâmetros

O que é o Ácido Cianúrico?

O Ácido Cianúrico é um resíduo que permanece na água da piscina, proveniente do uso de cloros estabilizados quando da sua dissociação na água. Este ácido, na concentração de até 50 ppm, permite uma maior longevidade do cloro na água da piscina, mas pode ser prejudicial em concentrações acima desse nível. Isso torna o monitoramento desse parâmetro extremamente importante, principalmente para usuários de cloros estabilizados (Dicloro e Tricloro). Esses cloros, que contêm o Ácido Cianúrico em sua fórmula, exigem um rigoroso controle. Quando utilizados sem este cuidado, podem provocar o acúmulo desse ácido e tornar mais lenta a ação do cloro, prejudicando assim a sanitização da água e a cristalinidade da mesma. O excesso deste ácido na água da piscina, acima de 50 ppm, é denominado Ácido Cianúrico.

O que é Alcalinidade Total?

Alcalinidade Total é um parâmetro que mede a quantidade de hidróxidos, carbonetos e bicarbonatos presentes na água. Pode ser considerada também a medida indireta da capacidade da água em resistir a grandes variações de pH .Se a Alcalinidade Total não estiver na faixa ideal, que é acima de 80 e abaixo de 120 ppm, será mais difícil ajustar o pH.

A Alcalinidade Total acima de 120 ppm pode causar turbidez na água e formação de incrustações brancas, cinzentas ou marrons nos tubos e em outras partes do sistema de circulação de água.

A Alcalinidade Total abaixo de 80 ppm pode provocar variações bruscas do pH e deixar a água com características corrosivas, para as piscinas que possuem equipamentos de filtração metálicos.

O que é Cloro livre ?

Cloro livre é a medida do teor do agente sanitizante presente na água da piscina para combater os microorganismos que podem contaminar a água. A faixa ideal de cloro livre a ser mantida é de 1 a 3 ppm (partes por milhão).

O que é pH e qual seu nível adequado?

O pH – potencial de Hidrogênio iônico – é uma medida que verifica se a água está ácida (pH baixo), neutra (pH 7,0) ou básica (pH alto). Sua escala varia de 0,0 a 14,0.

Em piscinas, o pH deve ser mantido entre 7,0 e 7,4, nível este que assegura a interação química do cloro com as bactérias que ele deve eliminar. O ideal é mantê-lo na neutralidade, ou seja, pH em 7,0.

Um pH muito abaixo de 7,0 poderá causar irritação na pele e nos olhos e corrosão nos equipamentos metálicos.

Um pH muito acima de 7,4 reduzirá a eficácia do cloro e poderá causar problemas como água turva, incrustações brancas, cinzentas ou marrons nos tubos e em outras partes do sistema de circulação de água, além de irritar os olhos e ressecar a pele e os cabelos.

Fonte: HTH